Idiota é tu que não percebe o quanto ela é capaz de ser tudo aquilo que vens buscando há tempos.

Idiota é tu que visualiza as mensagens dela e só responde depois de ter cansado de brincar de gostosão despreocupado.

Idiota é tu, que não sabe o quanto o sorriso dela é bonito em dias nublados e nas manhãs mais cinzentas.

Idiota é tu que ainda não deu boas gargalhadas, quase incrédulo das bobagens que ela diz dormindo.

Idiota é tu que mal sabe das histórias bacanas que ela guarda na bolsa de pano e só tira quando os teus olhos denunciam interesse.

Idiota é tu que não sabe que ela canta mal pra caramba, mas deixa o mundo vazio sem a sua voz.

Idiota é tu que nunca viu quando ela acorda atrasada, correndo sem roupa, tentando decidir se come ou se dança em frente ao espelho.

Idiota é tu que nunca leu nada dela, não emprestou nenhuma camiseta G em noites atípicas, tampouco comeu do bolo que ela se gaba em dizer que é feito com amor.

Idiota é tu de não interpretar que ela pode ser a tua melhor companhia, viajando contigo desde o revezamento da direção do teu carro à bagageira de uma velha bicicleta. Solta, com o vento acariciando seus cabelos, e certa que a felicidade carrega o teu sobrenome.

Idiota é tu que vai perder os melhores filmes e deixar de manchar o sofá com Nuttela.

Idiota é tu que prefere dar gelo a amasso.

Idiota é tu que não fode, mas também não sai de trás da moita.

Idiota é tu que adora pôr as expectativas dela em banho-maria.

Idiota é tu que achas que ela ainda continuará na tua por muito tempo.